Seguidores

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

O que fazer com o décimo terceiro salário?

Final do ano chega e com ele o tão esperado 13º salário. Algumas pessoas traçam planos para esse dinheiro extra ainda no começo do ano. Mas quais são as melhores formas para aproveitá-lo? A resposta dos especialistas é unânime: Faça um planejamento e quite suas dívidas!
Segundo Fádua Sleiman, diretora do Conselho Nacional da Mulher Empresária, a associação do 13º com as compras de natal se dá devido ao seu recebimento no final do ano, porém, a ideia original do benefício é colaborar com o salário base. O professor da FECAP Edson Sadao, doutor em administração pública e governo, complementa que o impulso para gastar o 13º salário é demasiadamente sedutor e, por isso, é necessário o planejamento. "Quem tem dívidas em atraso, vale a pena priorizar o pagamento, evitando os altos custos de juros cobrados pelos mercado".
Sadao comenta que mesmo usando o 13º salário, algumas pessoas manterão uma ou outra dívida. "Manter algum endividamento pode ser a saída para quem quiser gastar com as festas de final de ano", menciona. Por isso é importante se organizar para que o saldo devedor seja compatível com o salário. O professor ainda complementa que o critério para estabelecer as prioridades de pagamento é a taxa de juros cobrada, que geralmente é maior no cartão de crédito e no cheque especial.
Poucas pessoas têm o hábito de poupar quando recebem um dinheiro extra, ainda mais quando ele chega próximo às festas de final de ano. O que muitos esquecem é que junto com o novo ano chegam os impostos e taxas. Fádua recomenda atenção a esses gastos. "O dinheiro deve ser utilizado para pagar os impostos de começo de ano e, para quem tem filhos na escola, mensalidades, faculdade e material escolar".
Sadao cita alguns fatores a se considerar na hora de planejar os gastos, como a idade, preferências e gostos. Diante de tantas informações, segundo o professor, o ideal é que o gasto não ultrapasse 70% do valor do 13º salário. Fádua sugere fazer uma lista de presentes e estipular um valor máximo a ser gasto, evitando ultrapassá-lo.
Uma opção para usar o dinheiro extra é adiantar o pagamento das contas que vencem só no início do outro ano, mas para que esse pagamento seja vantajoso, é preciso que o desconto seja maior ou igual a 1% ao mês, comenta Sadao. "Vale negociar ou pagar antecipado porque o desconto pode ser muito interessante", complementa Fádua. É preciso estar atento para poupar o máximo possível, de preferência recebendo retorno desse valor, liquidando o máximo de dívidas nos primeiros meses do ano.
Com disciplina, organização e controle é possível fazer o 13º render frutos, investindo parte do valor recebido. O primeiro passo é avaliar a necessidade de uso desse dinheiro. Para investimentos a curto prazo, Edson Sadao recomenda o investimento na poupança tradicional, porém, se o investimento puder ser a longo prazo, a dica é investir no Tesouro Nacional, fundos de renda fixa ou previdência privada.


Um comentário:

  1. o meu já tem destino certo hohohohohho srrsrs

    bjs,
    http://buscandoamaternidade.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Seu comentário me deixa muito feliz, não saia sem comentar.
Bjs
Rô Santana