Seguidores

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Dicas de como fazer compras para casa na medida certa

Seguindo algumas dicas, dá para rechear o carrinho com boas escolhas sem aumentar as contas

 

 

Já parou para pensar quanto tempo da sua vida você passa dentro de supermercados e lojas? Seja para uma breve compra de pães e frios, ou para aquelas que exigem algumas horas pesquisando produtos, essa tarefa exige paciência e costuma pesar no bolso. Por isso, antes de sair comprando o que vir pela frente, é melhor se organizar, poupar os gastos e, de quebra, conseguir um tempo livre para curtir com a família. Acredite, uma compra mais organizada pode tornar a sua ida ao supermercado mais prazerosa. Afinal, você não vai precisar ficar andando horas atrás dos produtos que faltam e comprando coisas que não são necessárias.

As obrigações não precisam ser algo que faça você ficar nervosa e com preguiça. Se você se organizar, pode conseguir até um tempinho extra para comprar algo supérfluo, mas que você sabe que seus filhos irão adorar.
Se ir ao supermercado não é uma atividade agradável para você, vamos torná-la mais simples para sobrar mais tempo para curtir com quem você gosta. Acredite, podemos otimizar! Basta ter papel e caneta em mãos para listar as necessidades, além de vontade para aproveitar as horas vagas com quem você mais ama. Aqui, o importante é aprender a economizar tempo e dinheiro sem exageros. Até porque, ainda que seu marido adore quando você chega em casa tarde com comidinhas gostosas, ele não vai reclamar se você preferir encurtar as compras para ver um filme, bater um papo e por que não namorar um pouquinho?

Aos 23 anos, a administradora de empresas Gabriela Vasconcelos, de São Paulo, mora com a mãe e a irmã mais nova e é a responsável pelas compras da casa. Organizada, ela preenche uma lista na cozinha com todos os alimentos necessários para não voltar com sacolas em excesso. “Faço compras uma vez por mês, mas não deixo de pesquisar. Se precisar vou a mais de um supermercado para escolher o que é mais barato”, conta. O dia reservado para as compras é corrido, mas a administradora prefere se livrar dessa tarefa de uma única vez.

Assim como Gabriela, muitas mulheres estão acostumadas a fazer as compras de casa por mês. Há alguns anos, até 1994, a inflação no Brasil era altíssima e, por isso, as pessoas aproveitavam o final do mês, quando recebiam o salário, para comprar tudo o que estava faltando. Isso acabou se tornando um costume para muitas famílias.

Mas, diferentemente de Gabriela, há pessoas que curtem acompanhar de perto as gôndolas e buscar produtos sempre fresquinhos. A empresária Maria Aparecida Teófilo mora apenas com o marido e visita o mercado quase que todos os dias. “Gosto de testar novas marcas e fazer compras assim que falta um produto em casa”, diz.

Além disso, há a questão da dificuldade em guardar os produtos. Em muitos casos, nas casas e apartamentos modernos não há grandes espaços ou despensas onde você pode colocar tudo que vai utilizar durante um mês inteiro.

Independente do seu estilo como consumidora, a consultora financeira Audrey Barneche, formada em Gestão de Negócios e pós-graduada em Finanças de Capitais, separou algumas dicas que vão ajudá-la a economizar de maneira prazerosa. Acredite, seu marido ou seu namorado vão agradecer as contas baixas e o tempo livre.

Anote tudo - Ter uma listinha vai ajudá-la a se organizar. Antes de ir ao mercado, anote tudo o que tem de sobra nos armários para não comprar em dobro e, principalmente, liste os produtos que faltam. "O segredo é ter uma lista de fácil acesso durante o mês em algum lugar da cozinha. Conforme vai faltando algum item, você acrescenta como pendências para a próxima compra”, explica Audrey.

Compras de barriga cheia - Se você fizer compras com fome, provavelmente vai gastar além do planejado e consumir por impulso. Por isso, vá ao mercado depois de uma refeição reforçada.

Quantas vezes ao mês? - Fazer compras todos os dias só aumenta os gastos, segundo Audrey. “O ideal é separar. Assim, produtos não perecíveis e de limpeza entram nas compras mensais, frutas e verduras nas compras semanais, e o pãozinho, diariamente”, ensina a consultora. Claro que tudo depende da capacidade de estocagem dos seus armários e, principalmente, dos hábitos alimentares da sua família. Se vocês preferirem pães integrais, não é preciso visitar a padaria todo dia, por exemplo.

Compras online - Para algumas pessoas, ir ao mercado é um prazer. Já para outras, uma obrigação. Se você faz parte do segundo grupo de mulheres, talvez seja hora de optar pelas compras via web. É uma forma prática de consumir sem perder muito tempo. Mas não se esqueça de se certificar dos serviços oferecidos, dos cuidados no transporte e da segurança do site da empresa.

Doe o que puder - Quanta comida já estragou na sua geladeira ou foi desperdiçada na sua casa? Ganhar tempo e dinheiro é fundamental, mas doar é um passo ainda maior. Audrey dá a dica: “algumas pessoas pensam, 'como vou fazer doação se preciso economizar?' Mas lembre quanto alimento na sua casa já foi jogado fora no final de um jantar? Só essa diferença pode ajudar muitas famílias!”.

Seguindo essas dicas, além de alimentos e produtos de limpeza, você vai incluir no seu carrinho praticidade e tempo livre para dar e receber carinho dentro de casa. Então mãos à obra. Faça sua listinha, programe suas compras e compre um ingresso para o cinema com o dinheiro que sobrar. Aliás, dois. Afinal, a vida fica mais gostosa com boas companhias.
 

 

2 comentários:

  1. Rô querida, estou passando por aqui para deixar um grande beijo e agradecer pelo carinho para conosco!!!
    Bjossss nossos,

    Lica e Davi

    ResponderExcluir
  2. obrigada pelas dicas, preciso seguir mais a de não ir com fome, pq sempre exagero nas bobeiras rsrs

    ResponderExcluir

Seu comentário me deixa muito feliz, não saia sem comentar.
Bjs
Rô Santana