Seguidores

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Infertilidade tem solução

Ao receber o diagnóstico de dificuldade de engravidar, a primeira solução que vem à cabeça é a fertilização artificial. Antes de recorrer a ela, porém, especialistas afirmam que é preciso combater os fatores que contribuem para sua diminuição. Para isso, mudanças simples no dia a dia podem ajudar, servindo como alternativa para garantir que a gravidez aconteça. Veja o que especialistas dizem ajudar no caso de infertilidade entre mulheres.

No que diz respeito à alimentação, nos últimos anos seus efeitos na infertilidade estão cada vez mais evidentes. “Alimentos com o uso de pesticidas e herbicidas na agricultura têm contribuído em grande parte para a infertilidade”, afirma Arnaldo Cambiaghi, especialista em reprodução humana do Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia (IPGO). Além disso, no caso das mulheres, minerais e vitaminas devem ser administrados junto dos nutrientes, para que possam fortalecer o organismo.

Na hora do sexo, é muito importante estar relaxada, pois o estresse e a ansiedade têm efeitos negativos no organismo. A obesidade também deve ser evitada, já que mulheres obesas têm os hormônios femininos convertidos em masculinos, o que pode prejudicar o processo. Entre as fumantes, largar o vício é fundamental para melhorar a fertilidade porque os componentes do cigarro prejudicam o movimento das trompas.

Detectados pelo médico, problemas orgânicos como deficiências hormonais, hipertensão e diabetes ou comportamentais como depressão, irritabilidade e ansiedade, também devem ser tratados, pois tendem a influenciar no dia a dia do casal e, por consequência, nas tentativas de engravidar.  Feito isso e nada mudou? Ainda existem métodos a base de remédios que devem ser as principais alternativas para que mulheres possam gerar um bebê.

Corrigindo a infertilidade
Quando o objetivo é corrigir a infertilidade, um tratamento eficiente passa, antes de tudo, por uma rigorosa avaliação para que o médico especialista estude o melhor caminho para gestação. Avaliação da anatomia dos órgãos reprodutores, produção hormonal e ovulação são testes solicitados nas clínicas de reprodução. “Na investigação, é descoberta a causa da infertilidade, a partir disto é apontado o tratamento ideal para o casal. Sem isso, não é possível indicar qualquer tipo de medida”, explica Arnaldo.
No caso da mulher, também é preciso entender as causas da infertilidade, pois o tratamento é feito caso a caso, como esclarece Mariangela Badalotti, especialista em reprodução humana do Hospital São Lucas da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). “O tratamento é sempre voltado para a causa, nunca universal.” Distúrbios hormonais que impedem a ovulação são causas mais comuns, seguidos de síndrome dos ovários policísticos, problemas nas trompas ou tubas uterinas, endometriose e ligadura das trompas.

Indução da ovulação
Medicamentos são usados na técnica de indução da ovulação, também conhecida como coito programado para aumentar a produção de óvulos. De acordo com os especialistas, é a opção mais comum, podendo ser feita com comprimidos ou injeções, normalmente em mulheres com síndrome de ovários policísticos e idade inferior a 35 anos. 

Os remédios atuam favorecendo a liberação de óvulos. O resultado aumenta em 12% a possibilidade de gravidez, com expectativa de tratamento entre dois a quatro meses. Nesse caso, a formação do óvulo é monitorada por ultrassonografia endovaginal, atingido o tamanho esperado, a ovulação é induzida com medicamento adequado. No período, o casal é orientado a ter relações sexuais, aumentando a chance de fecundação.


Um comentário:

  1. Amei o post, as informações , o tema!!! Tudo q fale sobre fertilidade/ infertilidade nesta fase de tentativas é bom saber!!

    bjos,

    ResponderExcluir

Seu comentário me deixa muito feliz, não saia sem comentar.
Bjs
Rô Santana