Seguidores

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Mania por guardar tralhas e acumular objetos

Putz eu tenho essa mania, mas não chega ao extremo como no texto abaixo eu só acumulo papel gente rsrsrs, mas estou decidida a mudar.

Revistas tenho centenas, quer dizer tinha, fiz uma mega limpeza a uns 15 dias e me livrei de quase todas. Quanto as correspondências eu deixava espalhadas por todo lado (quando chegava a data de vencimento ficava louca atrás das contas), agora não fico mais louca rs, tenho meu follow-up (já falei dele em outro post) e agora toda conta que chega vai para a data especifica de vencimento e no dia é só pegar, simples né! Agora falta montar  um arquivo para contas pagas, que em breve estará montadinho.  Bom estou melhorando e muito viu.

Existem pessoas com mania de guardar tudo, desde caixas de sapato, pote de sorvete, sacolas, revistas, eletrodomésticos que não funcionam até coisas que encontram e levam para casa, sejam velhas ou novas. Mas por trás geralmente escondem um problema psicológico que deve ser observado e tratado. A famosa frase "e se um dia eu precisar", ocupa sua mente constantemente.

Freqüentemente ela pensa que, em algum momento de sua vida, aquela peça terá alguma serventia e vai atulhando sua casa com tantas coisas, que não sobra espaço para manter ao ambientes organizados e arrumados.

Acumula, por anos, tantos objetos que nem sabe mais o que tem. Mas esse ato lhe dá segurança imaginar que possui essas coisas guardadas.

Com esse amontoado de objetos, o ar não circula e o ambiente fica propício ao acumulo de mofo, ácaros, bolor negro e fungos. Esse ar torna-se contaminado, causando problemas respiratórios, como alergias e asma., além de criar um ambiente propício à concentração de animais peçonhentos como ninhos de ratos e baratas.

A família sofre com esse comportamento e o relacionamento pode ficar abalado. A discussão não é o melhor caminho. Essa pessoa pode precisar de alguma ajuda médica, como um psicólogo, para orientá-la e descobrir quais as causa desse procedimento. 

Essa atitude de acumular coisas, tanto as encontradas na rua como as compradas, traz prejuízos para a saúde, as finanças e a paz de todos os envolvidos. 

Ela pensa que vai usar no futuro e não aproveita o presente. Seu espaço físico está obstruído por tanta coisa.

A pessoa ocupa todos os espaços da casa com eles, e não sobra lugar vazio para receber amigos e a família, além de se tornar um ambiente sujo e desagradável para os outros.

O lixo dos outros é irresistível
Há relatos de pessoas que catam coisas na rua, um pedaço de pau, uma cadeira velha, latas, garrafas e leva tudo o que acha para casa. Até comida, vão guardando pão, bolos, sanduíches e imagina a situação quando esses alimentos começam a estragar. Elas não têm consciência de que aquilo está errado. Precisam acumular, seja o que for, em suas casas, para terem conforto e segurança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário me deixa muito feliz, não saia sem comentar.
Bjs
Rô Santana